Equilibrando suas ideias de decoração

Hoje em dia, a falta de tempo para a decoração e sua manutenção faz com que as pessoas busquem algo que possa ser feito de forma rápida e prática. No entanto, mesmo neste tipo de situação a personalidade é indispensável. A escolha de materiais, móveis, acessórios e cores certas são ótimos aliados para quem quer deixar o ambiente interno mais elegante e refletindo “o jeito de ser do dono”.

As cores são moda. Isso se tornou um elemento-chave da decoração.

Harmonia e qualidade

O conceito principal em um projeto de design para uma casa ou apartamento pode ser definido em apenas uma palavra: harmonia. Harmonia entre estilos e elementos que serão utilizados, como cor, tecidos, texturas de tecidos e iluminação certa – pode aumentar o valor percebido do seu projeto de design ou, se usado de forma incorreta, pode arruiná-lo completamente.

Por exemplo, você pode definir um conceito de arquitetura moderna de design de interiores e misturar os ambientes que você tem com algumas peças clássicas; ou você pode definir um conceito de arquitetura clássica de design de interiores e misturar os ambientes com alguns elementos contemporâneos. No entanto, é preciso ter cuidado.

Para quem não pode contratar um designer profissional, é muito importante que ele saiba como obter um design de boa qualidade. A chave é evitar o uso de muitos elementos coloridos e cores fortes. “Usando apenas um tom de cor no ambiente será quase impossível errar”, segundo muitos designers de interiores.

Mas qual é o significado de combinar em um projeto de design de interiores?

O design de interiores é como a moda: tudo pode ser usado de acordo com o gosto de cada pessoa. Não há muitas regras. O primeiro princípio é partir do estilo de arquitetura da casa, após o qual o design de interiores pode ser definido.

Por exemplo, não vale a pena ter uma casa muito contemporânea e usar muitos elementos clássicos dentro de seus ambientes. Você tem que seguir o estilo da casa. Porém, ter uma ou outra peça mais antiga em uma residência moderna traz uma combinação diferente e linda para a decoração.

A parede

Não importa se é uma pintura, quadro, escultura ou um pôster com seu super-herói preferido. Ao disfarçar a parede, tudo pode fazer bem ou mal, dependendo da dose, da distribuição, da iluminação e da posição.

As paredes das residências de pessoas com estilo mais contemporâneo recebem cada vez mais giclês da pop art. Ícones desse movimento, incluindo os americanos Andy Warhol (1928-1987) e Roy Liechtenstein (1923-1997), inspiram cópias e suas obras-primas foram reproduzidas em larga escala. Com desenhos coloridos, o ideal seria pendurá-los em paredes mais claras.

Como primeiro mandamento, os especialistas dizem que a obra-prima deve significar algo para o proprietário.

Grandes fotos precisam ficar sozinhas na parede. Dois ou mais de tamanho médio podem ser pendurados lado a lado. E muitas fotos pequenas, fazendo figuras geométricas, são muito bem-vindas.